A Prótese da Língua: uma Reflexão sobre Relações Trans/interculturais de Pesquisa/ensino de Línguas

América Lúcia César
2018 Línguas&Letras  
RESUMO: Neste texto, atualizo reflexão sobre metalinguagem e colonialidade e o seu impacto nas políticas de pesquisa e ensino de línguas a partir da experiência de pesquisa que venho acompanhando há alguns anos com os povos indígenas na Bahia. Para isso, retomo discussão sobre conceito de língua e correlatos, presentes em outros trabalhos, agora com o foco nos processos de nomeação/quantificação das línguas e na experiência de retomada da língua pataxó. Recorro também à contribuição teórica de
more » ... ibuição teórica de diversos autores e autoras no campo da linguística aplicada, antropologia, estudos culturais e de gênero. PALAVRAS-CHAVE: metalinguagem, patxohã, políticas de pesquisa ABSTRACT: In this text, I reflect on the development of (meta)language, colonialitty and its impact on the research and teaching of languages among indigenous peoples in Bahia. To that end, I have returned to the discussion on the concept of language and correlates, focusing on processes. of naming and/ quantifying, specially pataxó's language writing. Authors on applied linguistics, anthropology, cultural studies and gender studies are relevant sources for this study. KEY-WORDS: language, patxohã, research policies INTRODUÇÃO São inúmeros os sujeitos "sem língua", se levados em consideração os nomes, números e preceitos teórico-metodológicos de descrição e classificação dos repertórios linguísticos. Linguistas ou outros cientistas sociais, quando se referem a "língua", recorrem aos modelos taxinômicos ou políticas linguísticas hegemônicos sem demonstrar constrangimento ou inquietação. Assim, discutir aqui o que significa "definir", "nomear", e consequentemente "quantificar" línguas, me parece ainda relevante, principalmente pelo esquecimento das questões político-ideológicas que tais procedimentos encerram.
doi:10.5935/1981-4755.20180029 fatcat:42nrpidncjdqtmngwo2ks7ydda