Revista Contabilidade & Amazônia A CONTABILIDADE APLICADA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA EM MICRO E PEQUENAS EMPRESAS: UM ESTUDO DE CASO

Jéssica Pâmela, Souza De Oliveira, Ednei Isidoro De Almeida, Geovana Alves, Lima Fedato
unpublished
Resumo O estudo objetiva aplicar ferramentas contábeis como instrumentos de gestão econômicofinanceira em uma microempresa. Realizou-se pesquisa bibliográfica a respeito do assunto, posteriormente um estudo de caso, realizado através de observações assistemáticas na entidade estudada e entrevistas não estruturadas aos gestores da mesma. Justificou-se a pesquisa na contraditória realidade encontrada pelo profissional Contábil recém formado ao ofertar seus serviços se deparando com entidades que
more » ... com entidades que não valorizam a atuação deste profissional. No estudo de caso, foram aplicadas ferramentas contábeis na microempresa, em seguida elaborou-se e analisou o balanço patrimonial e demonstração do resultado do exercício. Concluímos que os microempresários têm necessidade de receber informações e auxílio que contribuam para a continuidade de seu empreendimento, e para isso o profissional contábil é amparado pelas ferramentas contábeis para sanar tais necessidades, entretanto deve-se ajustar essas disparidades para que tanto o empresário consiga manter sua empresa ativa e satisfatoriamente rentável, como o profissional contábil desempenhe seu trabalho com plenitude. Palavras-Chave: Ferramentas Contábeis; Decisões; Microempresa. Introdução A necessidade de informações que realmente sejam relevantes na tomada de decisões aumenta a cada dia. E esta necessidade não vem dividida entre dimensões de empresas, todas têm que se adaptar a esta realidade para que sua continuidade seja permitida, logo, incluídas nesse grupo estão as micro e pequenas empresas (MPE's), que por serem maioria absoluta no mercado nacional, representam cerca de 98% (SEBRAE, 2006) dos estabelecimentos brasileiros, são as que mais necessitam de respaldo nas informações obtidas, e paradoxalmente são as que menos tem tal necessidade atendida. Diante do cenário apresentado, o presente trabalho busca mostrar a esta parcela tão importante de empreendimentos brasileiros o quão valiosa pode ser a contribuição do profissional contábil, que muitas vezes é encarado como um mero agente a serviço do Fisco que apenas calcula e emite guias de recolhimento, para a gestão e continuidade das atividades da entidade através do fornecimento de informações fidedignas e úteis à tomada de decisão, que é inclusive uma das finalidades da ciência contábil. Para tal, visa responder ao seguinte problema: Como a Contabilidade pode ser aplicada como ferramenta na gestão econômicofinanceira de micro e pequenas empresas? Para solucionar a problemática levantada temos como objetivo, Aplicar algumas ferramentas contábeis como instrumentos de gestão econômico-financeira em uma microempresa. Referencial Teórico Contabilidade gerencial No que se refere à contabilidade financeira e gerencial, percebe-se muitas diferenças, principalmente quando se leva em consideração os usuários que cada uma procura atender, mas diante disso, Padoveze (2004, p.39) explica que "há, contudo, numerosas similaridades e áreas de sobreposição entre os métodos da contabilidade financeira e gerencial". Iudícibus (1998, p.21) caracteriza a contabilidade gerencial sob dois enfoques, um superficial e outro mais profundo, sendo que: A contabilidade gerencial pode ser caracterizada, superficialmente, como um enfoque especial conferido a várias técnicas e procedimentos contábeis já conhecidos e tratados na contabilidade financeira, na contabilidade de custos, na análise financeira e de balanços etc., colocados numa perspectiva diferente, num
fatcat:o7b34pk5erbu5eom73g72s4jdm