Diversidade de herbáceas em microhabitats rochoso, plano e ciliar em uma área de caatinga, Caruaru, PE, Brasil

Elcida de Lima Araújo, Kleber Andrade da Silva, Elba Maria Nogueira Ferraz, Everardo Valadares de Sá Barretto Sampaio, Suzene Izídio da Silva
2005 Acta Botânica Brasílica  
Objetivou-se avaliar a influência da heterogeneidade micro-espacial no aumento da fitodiversidade herbácea em uma área de caatinga de Caruaru, Pernambuco, Brasil. Microhabitats rochosos, planos e ciliares foram selecionados, e nesses foi realizado um levantamento quali-quantitativo das herbáceas ocorrentes em 35 parcelas de 1 m², em cada microhabitat. Todas as ervas nas parcelas foram contadas, marcadas e identificadas, coletando-se também outras espécies herbáceas ocorrentes entre as parcelas.
more » ... entre as parcelas. A riqueza taxonômica total de herbáceas foi mais elevada ao se considerar o conjunto dos microhabitats. A flora total foi de 62 espécies, 42 destas ocorrendo no microhabitat rochoso, 32 no plano e 39 no ciliar. O índice de similaridade florística de Jaccard entre os microhabitats variou de 42% (plano × ciliar) a 57% (rochoso × plano). Isoladamente, as riquezas de espécies nos microhabitats plano, rochoso e ciliar foram de 3,09; 3,88 e de 4,18 espécies (ln ind.)-1 e as diversidades, pelo índice de Shannon-Wiener, foram de 2,08; 2,09 e de 2,52 nats.ind.-1, respectivamente. Malvaceae, Euphorbiaceae e Poaceae apresentaram maior número de espécies. A densidade total de herbáceas foi de 4.009 ind.105 m-2, sendo 1.749 indivíduos do microhabitat rochoso, 1.020 do ciliar e 1.240 do plano. Cerca de 19% das espécies eram trepadeiras e foram consideradas como um grupo importante para conservação da biodiversidade local. Evidenciou-se a importância da inclusão das herbáceas dos diferentes microhabitats, para a determinação da riqueza florística da caatinga.
doi:10.1590/s0102-33062005000200011 fatcat:pdzty2f2qbbthnmzewkxnvldwm