O CAIS DA ESCRITA NO NOVO MUNDO: POR UMA POÉTICA DA EXPERIÊNCIA SENSÍVEL

André Rocha L. Haudenschild
2009 Revista Desassossego  
RESUMO: O presente artigo pretende discorrer sobre o olhar dos primeiros nautas portugueses no Novo Mundo, partindo do princípio de que a escrita-viagem desses cronistas pode ser entendida como uma experiência formativa do sujeito literário (LARROSA, 2006). Portanto, ao entendermos a experiência literária como uma travessia que se dá no sujeito que se arrisca pelas malhas permeáveis da escrita, iremos problematizar a relação do sujeito literário com a formação de sua pátria (LOURENÇO, 2000) e,
more » ... LOURENÇO, 2000) e, assim, almejar uma poética da experiência sensível (MERLEAU-PONTY, 2004). PALAVRAS-CHAVE: literatura quinhentista; escrita-viagem; experiência ABSTRACT: This article aims to discuss the vision of the first Portuguese sailors in the New World, on the assumption that the travel-writing of these writers can be understood as a formative experience of the literary subject (LARROSA, 2006). So by understanding the literary experience as a quest that takes place in the subject that risks in the permeable mesh of writing, we will discuss the relation of literary subject with the formation of his country (LOURENÇO, 2000) and thus aim a poetics of sensitive experience (MERLEAU-PONTY, 2004) .
doi:10.11606/issn.2175-3180.v1i2p25-33 fatcat:s526n5lryvaxnfjkhmjakkbhke