Perfil linguístico, familial e do gênero de escolares com diagnóstico de dislexia de uma clínica escola

Nathane Sanches Marques Silva, Patrícia Abreu Pinheiro Crenitte
2014 Revista CEFAC  
Objetivo traçar o perfil dos pacientes com diagnóstico de dislexia quanto ao gênero, recorrência familial para distúrbios da comunicação ou dificuldade escolar, presença de alteração de linguagem oral e quanto à presença de alteração nas habilidades de memória de trabalho fonológica, memória visual e consciência fonológica na primeira avaliação fonoaudiológica, por meio da análise de prontuários de indivíduos. Métodos foi realizado um estudo transversal retrospectivo por meio de análise de
more » ... de análise de prontuários dos últimos dez anos, no período de 2001 a 2011, em que foram investigadas as histórias clínicas e a primeira avaliação interdisciplinar de pacientes diagnosticados com dislexia. Resultados por meio de uma amostra de 23 prontuários, foi verificado que 82% dos pacientes pertencem a indivíduos do gênero masculino; 60,9% possuíam recorrência familial quanto à presença de familiares com distúrbios da comunicação ou dificuldades escolares; 47,8% dos escolares com diagnóstico de dislexia relataram sofrer de algum tipo de alteração de linguagem oral; 82,6% dos pesquisados possuíam alteração de memória de trabalho fonológica; 82,6% de consciência fonológica e 39,1% de memória visual. Conclusão o perfil dos pacientes diagnosticados com dislexia, na Clínica Escola da instituição de origem, se caracteriza, preferencialmente pelo gênero masculino, pela presença de recorrência familial para distúrbios da comunicação ou dificuldades escolares e por apresentarem alteração de memória de trabalho fonológica e consciência fonológica durante a primeira avaliação fonoaudiológica.
doi:10.1590/1982-0216201414612 fatcat:mu2k76mgffcadmhe3mb5ztykua