Um estudo sobre incompletude de geodésicas semi-Riemannianas [thesis]

Lucas de Faccio Nunes
Agradecimentos Logo ao início da Ainulindalë, ao primeiro florescer frenético do canto, entre as fusas e terças menores, surgiu da voz o fundamental instrumento, a mais prolixa ferramenta, capaz de tudo descrever e enaltecer. Com ela tudo foi feito com precisão e maestria, sem que nada não pudesse ser explicado. E após eras de mundo consegui contemplar e apreciar parte diminuta dessa grande criação, vivenciar o pouco que meus olhos puderam enxergar e minha mente pôde compreender. O resultado
more » ... der. O resultado desse vislumbre se apresenta nas páginas seguintes e nutro a humilde esperança de que elas possam um dia inspirar alguém a penetrar nessa ciência onde estruturas são perfeitas, curvas são suaves e resultados são primorosos. E dentro de tão resoluto universo, não me é possível esquivar de mencionar a participação de alguns que suportaram minha jornada. Aos meus pais que, com um brilhantismo sem igual, me guiaram pelas mais nebulosas montanhas e confiaram em mim sem nunca pestanejarem, sendo ambos como o Sol para um andarilho perdido. Ao meu irmão que, com maestria única, sempre foi capaz de provocar ou acalmar o mar revolto que reside em mim, sendo ele como o Zéfiro para um navegante desavisado. Ao meu amigo que, com majoritária simplicidade, me inspirava a concluir essa jornada por dois, sendo ele como a Lua para um poeta confuso. À minha namorada que, com afeto ímpar, me mostrava minha força e me dava estímulo para seguir, sendo ela como o escudo de Aquiles para um soldado desarmado. E à minha vó que, mesmo relutando em aceitar sua importância, com suas histórias e relatos mais simples, sempre me inspirou a nunca fraquejar e nunca esperar que as coisas se resolvam sozinhas, sendo ela como o mar, a terra e o ar para um ser humano qualquer. Mas nem mesmo a pessoa mais inspirada pode concluir algo sem saber o que fazer, então agradeço imensamente à minha orientadora por ter me mostrado onde começar, por onde deveria ir e aonde chegar. Sinto agora que sei um pouco mais sobre Matemática do que sabia quando entrei e devo isso à ela. Uma parte da jornada é o fim e aqui atinjo o meu, quiçá aqui também seja o começo para um outro alguém. Non omnis moriar multaque pars mei vitabit Libitinam (Não morrerei de todo, e de mim a maior parte escapará a Libitina) Horácio, Odes, III, 30.
doi:10.11606/d.45.2019.tde-09092019-120050 fatcat:7rzkdfnd4feubj2zvppept3uqi