Um estudo sobre a relação entre adesão das companhias abertas ao REFIS e o seu capital de giro líquido

Liliane Cristina Segura, Henrique Formigoni, Marta Cristina Pelucio Grecco
2012 Advances in Scientific and Applied Accounting  
Resumo: O objetivo deste estudo é conhecer se as empresas abertas que participaram do Refis apresentavam capital de giro líquido diferente daquelas que não participaram do programa. A pesquisa, do tipo descritivo e método quantitativo, teve como população as empresas abertas, cuja amostra final consistiu de 176 empresas, totalizando 1760 observações. Os dados foram coletados nas demonstrações contábeis das empresas, no período de 2000 a 2009, disponíveis no site da BM&FBovespa e foram tratados
more » ... or meio da estatística descritiva, realização do teste não paramétrico de comparação entre médias Kruskal Wallis (KW) e aplicação do Modelo Fleuriet. Os principais resultados evidenciaram que de 13 setores analisados, apenas três: Financeiro, Bens industriais e Eletroeletrônicos apresentaram situação financeira excelente e sólida; todos os demais apresentaram situação financeira insatisfatória, péssima ou muito ruim. Quando considerado o conjunto -CDG, NCG e T -as empresas que participaram do Refis apresentaram classificação financeira menos favorável do que aquelas que não participaram. Analisando-se apenas a situação do CDG das empresas no ano da adesão ao Refis, observou-se que todas tiveram classificação negativa, enquanto que as empresas que não participaram tiveram classificação positiva em três dos quatro períodos em que foi editado o programa. Verificou-se diferença entre o CDG das empresas que participaram do Refis e das que não participaram, estatisticamente significativa ao nível de 10%, quando considerado o ano da adesão, e de 1%, quando considerado qualquer um dos anos analisados. Conclui-se que existe evidência, estatisticamente significativa, de que as empresas que participaram do Refis tinham mais necessidade de financiamento do capital de giro líquido do que aquelas que não participaram. Palavras-Chave: Refis. Capital de giro. Necessidade de capital de giro. Abstract: The objective of this study is to know whether the companies that participated in the Refis had less net working capital than those who did not participate in the program. The research, descriptive and quantitative method, the population was listed companies, whose final sample consisted of 176 companies, totaling 1760 observations. Data were collected in the financial statements of companies in the period 2000 to 2009, available at the BM&FBovespa and were treated by descriptive statistics, testing nonparametric comparison of means Kruskal Wallis (KW) and applying the Fleuriet Model. The main results showed that the 13 sectors analyzed, only three: Financial, Industrial Goods and Consumer Electronics showed excellent and solid financial position, all others showed poor financial situation, bad or very bad. Considering all -CDG, NCG and T -companies that had participated in the Refis financial ratings less favorable than those who did not. Analyzing only the situation of the companies of the CDG in the year of accession to Refis, it was found that all had negative ratings, while companies that did not participate were rated positive in three of the four periods in which the program was edited. There was difference between the CDG of the companies that participated in the Refis and which were not statistically significant at 10%, when considering the year of accession, and 1%, when considering any of the years analyzed. It was concluded that
doi:10.14392/asaa/2012050306 fatcat:ttzhiti22vazlpub5p3npigpnq