Marco do Centenário: degradação, conservação e restauro de um painel modernista em mosaico

F. Costa. M. T. Barbosa
2021 CONGRESO LATINO-AMERICANO DE PATOLOGÍA DE CONSTRUCCIÓN   unpublished
RESUMO A arte pública suscita o debate relativo as suas representações e inclui também as apropriações subjetivas através do convívio dos usuários com os espaços públicos. Nesse contexto, o presente trabalho aborda além da inserção do Marco do Centenário (1951), projetado pelo arquiteto Arthur Arcuri, com mosaicos de Di Cavalcanti, na Praça da República, Juiz de Fora (MG), o seu atual estado de conservação. Esta pesquisa de caráter qualitativo recorre à revisão bibliográfica para o
more » ... to de questões próprias à arte pública e em mosaico, e para o diagnóstico do monumento, recorreu-se à análise in loco do seu estado de conservação e, em seguida, a aplicação da matriz de priorização GUT. Como resultados, nota-se, positivamente, a durabilidade dos materiais, no entanto ações urgentes são necessárias para o controle e reversão do intenso processo de degradação no qual encontra-se o Marco. Palavra-Chave: Arte Pública; Mosaico; Manifestações Patológicas. ABSTRACT Public art raises the debate regarding its representations and also includes subjective appropriations through the coexistence of users with public spaces. In this context, the present research addresses the insertion of Marco do Centenário (1951), designed by architect Arthur Arcuri, with mosaics by Di Cavalcanti, in República square, Juiz de Fora (MG), and its current state of conservation. This qualitative research uses literature review for the development of issues specific to public and mosaic art, and for the diagnosis of the monument, the in situ analysis of its conservation status was used, and the application of the GUT prioritization matrix. As a result, the durability of the materials is positively noted, however urgent actions are needed to control and reverse the intense degradation process in which the Marco is found. RESUMEN El arte público suscita el debate sobre sus representaciones y también incluye apropiaciones subjetivas a través de la interacción de los usuarios con los espacios públicos. En este contexto, el presente trabajo aborda, además de la inserción del Marco do Centenario (1951), diseñado por el arquitecto Arthur Arcuri, con mosaicos de Di Cavalcanti, en la Praça da República, Juiz de Fora (MG), su estado actual de conservación. Esta investigación cualitativa utiliza una revisión de la literatura para desarrollar temas específicos del arte público y del mosaico, y para el diagnóstico del monumento se utilizó un análisis in situ de su estado de conservación, seguido de la aplicación de la matriz de priorización GUT. Como resultado, la durabilidad de los materiales se nota positivamente, sin embargo, se necesitan acciones urgentes para controlar y revertir el intenso proceso de degradación en el que se encuentra el Marco. Palabras Clave: Arte Publico; Mosaico; Manifestaciones Patológicas.
doi:10.4322/conpat2021.468 fatcat:mudh54x7nvdqhlddwpn2enibda