Dor mamária na amamentação: os desafios no diagnóstico etiológico [thesis]

Araceli Ribeiro Campos
Aos meus pais, Cleber e Eliane, que nunca mediram esforços para o meu aprendizado e mostraram que a educação é a nossa maior herança. "Tenha em mente que tudo que você aprende na escola é trabalho de muitas gerações. Receba essa herança, honre-a, acrescente a ela e, um dia, fielmente, deposite-a nas mãos de seus filhos. " Albert Einstein AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente a Deus, por me conceder saúde e perseverança para que concluísse esse trabalho. Aos meus pais, Cleber e Eliane, que
more » ... e Eliane, que sempre me apoiaram e me ajudaram a atingir meus objetivos, incentivaram e que vibraram em cada conquista. O exemplo de vocês me impulsiona ser uma pessoa melhor. À minha irmã Jacira, por todo apoio, carinho e palavras de incentivo que nunca faltaram. É uma luz no meu caminho. Ao minha orientadora, Dra. Vânia pela ajuda no trabalho e por toda a paciência, me ensinando a manter a calma nos momentos difíceis, minha gratidão. Ao co-orientador Dr. Reginaldo por todo apoio científico prestado e prontidão em todos os momentos. À querida Dra. Daniela, que me mostrou o caminho e me incentivou na pesquisa. Obrigada pelas palavras de apoio e carinho. Às médicas do Banco de Leite Ísis e Magda, que sem a colaboração delas não seria possível à realização do projeto. Às secretárias da Pós-Graduação, Gisele e Viviane, pela atenção e auxilio. Aos meus professores, em especial meus amigos da Pediatria e Neonatologia, muito obrigada pelo exemplo de dedicação e compromisso. A todos que acreditaram e que não me deixaram desanimar, muito obrigada. RESUMO Introdução: A dor mamária é um problema no estabelecimento e manutenção da amamentação que frequentemente leva ao desmame precoce. Apesar da Candida spp. ser comumente responsabilizada pelo quadro de dor, com instituição de tratamento, sua participação como agente etiológico requer confirmação. Objetivo: Relatar os casos de dor mamária persistente e sua associação com os agentes infecciosos, principalmente Candida spp. Materiais e métodos: Foi realizado um estudo no Banco de Leite Humano de um Hospital Universitário Federal, durante um ano, para determinar a prevalência de candidíase mamária em lactantes que apresentavam queixa de dor mamária persistente acompanhada ou não de lesão mamária. Foram coletados swabs dos mamilos de oito lactantes e da mucosa oral de seus respectivos filhos e realizada a cultura microbiológica. Resultados: Dos oito swabs coletados do mamilo das lactantes, 5 foram negativos, 2 foram positivos para Acinetobacter baumannii, 1 positivo para Serratia marcescens. Candida spp. não foi isolada em nenhuma cultura microbiológica da lactante ou de seus filhos. Todas as lactantes e filhos foram tratados com antifúngico e as que tiveram cultura negativa referiram melhora do quadro de dor. Conclusão: O relato de casos sustenta a necessidade de mais estudos para identificar os prováveis agentes etiológicos responsáveis pela dor mamária durante a amamentação. A avaliação clínica e adequada investigação etiológica da dor mamária deve ser perseguida pelos profissionais responsáveis. Palavras chave: amamentação; dor mamária; micro-organismos. ABSTRACT Introduction: Breast pain is a hurdle in establishing and maintaining breastfeeding, which often leads to early weaning. Although Candida spp. is commonly considered responsible for painful symptoms, with establishment of treatment, its participation as an etiological agent requires confirmation. Objective: To report cases of persistent breast pain and its association with infectious agents, especially Candida spp. Materials and methods: A study was carried out for one year, at the Human Milk Bank of a Federal University Hospital, to determine the prevalence of breast and nipple candidiasis in lactating women with complaint of persistent breast pain with or without breast lesions. Nipple swabs were collected from eight lactating women and from the oral mucosa of their respective children, and microbiological culture were performed. Results: From the eight swabs collected from the nipples of the lactating women, 5 were negative, 2 were positive for Acinetobacter baumannii and 1 was positive for Serratia marcescens. Candida spp. was not isolated in any microbiological culture from the lactating women or their children. All lactating women and children were treated with antifungal medication and those who had negative culture reported relief in pain. Conclusion: Case reports support the need for further studies to identify the likely etiologic agents responsible for breast pain while breastfeeding. The healthy professionals should pursue the clinical evaluation and proper etiological investigation of breast pain. Keywords: breastfeeding; breast pain; microorganisms. culture reported relief in pain. Conclusion: Case reports support the need for further studies to identify the likely etiologic agents responsible for breast pain while breastfeeding. The healthy professionals should pursue the clinical evaluation and proper etiological investigation of breast pain.
doi:10.14393/ufu.di.2018.712 fatcat:aywmwodyuvdwnpvlf2ykti5eg4