Indicadores de sustentabilidade e governança

João Salvador Furtado
2015 Revista Intertox de Toxicologia Risco Ambiental e Sociedade  
Indicador, no contexto das atividades humanas, constitui elemento informativo -via de regra numérico -que expressa o resultado do desempenho em relação a determinadas questões, situações, condições ou práticas. Índice corresponde a medida resultante da combinação de diferentes indicadores ou valores, geralmente apurado após operações matemáticas 2 . Sustentabilidade significa a qualidade de manter-se para sempre. Desenvolvimento é evolução, expansão, progresso. Dessa maneira, desenvolvimento
more » ... desenvolvimento sustentável representa progresso por tempo indeterminado. A primeira questão a responder é se a expansão continuada das atividades socioeconômicas não compromete o funcionamento dos ecossistemas, sob dois aspectos fundamentais: a taxa de biorreposição dos estoques de recursos providos pelo Planeta Terra e a manutenção da qualidade dos serviços ecológicos, dos quais os humanos dependem para a qualidade de vida. Critérios, princípios, mecanismos e ferramentas para o Desenvolvimento Sustentável são usados por governos, empresas e pessoas, em diferentes níveis, extensão e intensidade, para definição de política, planejamento e execução de atividades na produção e consumo de bens e serviços. Neste cenário, a adoção de arcabouço de indicadores de sustentabilidade ou de desenvolvimento sustentável é iniciativa essencial para a governança ou governabilidadeentendida como ato de conduzir, orientar e controlar a maneira como as responsabilidades são atribuídas e cumpridas, as atividades são executadas, os objetivos são perseguidos e as metas métricas globais são atingidas -no âmbito das organizações públicas ou privadas. Os arcabouços de indicadores -criados por diferentes países, agências multigovernamentais, órgãos de governos nacionais, organizações representativas de empresas, organizações não-governamentais e organismos independentes -utilizam diversificada tipologia, nomenclatura e hierarquização de indicadores.
doi:10.22280/revintervol2ed1.22 fatcat:nc7b67glqzaxnewfp6zijzkapa