O pincel de Marte: as representações pictóricas da guerra entre neerlandeses e ibéricos no Atlântico (1621-1669) [thesis]

Victor Bertocchi Ferreira
Julgamento: Aprovado Assinatura: À minha mãe, pelo amor e apoio incondicionais. AGRADECIMENTOS Este trabalho é o resultado do meu mestrado em História Social, realizado na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, entre fevereiro de 2016 e julho de 2019, com bolsa CAPES (Cota Institucional -Demanda Social, processo 134284/2016-0) durante sete meses e bolsa FAPESP (processo 2016/21278-5) pelos dezessete meses seguintes. Durante seis meses, no primeiro semestre de 2018, realizei o
more » ... Estágio de Pesquisa no Exterior, pela FAPESP (processo 2017/18599-7), na Universiteit Leiden, nos Países Baixos. Registro aqui meu agradecimento a essas agências públicas de fomento, em especial à FAPESP, que possibilitou a realização dessa pesquisa que, sediada na Universidade de São Paulo, me levou também à consultar arquivos no Recife e apresentar uma comunicação em Sheffield, na Inglaterra. Gostaria de registrar um agradecimento especial a minha orientadora, Iris Kantor, que por quase dez anos acompanha meu percurso acadêmico, sendo desde o início da Graduação uma figura central em minha formação como historiador. Seu exemplo como pessoa, professora e pesquisadora, com olhar atento, exigente, mas generoso, foi essencial para a condução desta pesquisa. No exame de qualificação, pude contar com as leituras atentas de Daniel Strum e Diogo Ramada Curto, cujas observações foram de grande valia no processo de finalização da pesquisa e escrita da dissertação. Agradeço a generosidade dos dois professores, cujos trabalhos acompanho com atenção e com os quais sempre muito aprendi. A pesquisa não poderia ter sido realizada sem o período "sanduíche" em Leiden, durante o qual contei com a supervisão do professor de história marítima Michiel van Groesen. Desde o primeiro contato, Michiel abriu as portas para o estágio nos Países Baixos, fornecendo-me todo o apoio para o desenvolvimento da pesquisa. Gostaria também de expressar minha gratidão a alguns professores e pesquisadores vinculados aos meios universitários neerlandeses e que me auxiliaram neste período, como Mariana de Campos Françozo, Pepijn Brandon, Stijn Bussels e Michel van Duijnen. A Mariana, ademais, agradeço os primeiros contatos travados ainda no Brasil, bem como pela generosidade com que me acolheu na reunião de seu grupo de pesquisa. Em cursos de pós-graduação, congressos e grupos de estudo, pude contar com os ensinamentos, conselhos, indicações bibliográficas e apoio de diversos professores aqui no país.
doi:10.11606/d.8.2020.tde-03032020-171934 fatcat:23wdjasm4fefvdvlixm4khi77u