O USO DE BIOMATERIAL COMPOSTO POR β-TCP E PLGA EM TRATAMENTO REGENERATIVO DE LESÕES DE FURCA GRAU II EM MOLARES MANDIBULARES – REVISÃO DE LITERATURA

Brenda Lopes Gonçalves, Eduarda Lyssa Ribeiro Silva, Gabriele Nunes Dias, José Cláudio Motão, Luiz Guilherme Freitas de Paula
2020 Scientific Investigation in Dentistry  
Objetivo: Este estudo tem por objetivo avaliar um biomaterial composto por β-TCP e PLGA em tratamento regenerativo de furca grau II em molares mandibulares. Método: Foram utilizados estudos científicos publicados no período de 2000 a 2020 em inglês e português nas bases de dados PubMed, Scielo e Semantic Scholar. A busca na base de dados resultou em 84 artigos e após a leitura e análise destes, foram selecionados 23 trabalhos que atenderam ao objetivo desta revisão de literatura. Discussão:
more » ... ura. Discussão: Materiais não absorvíveis limitam a formação óssea e os mecanismos biológicos que configuram o processo de cicatrização do tecido, inclusive nas situações de enxertia. Assim, os materiais aloplásticos ou reabsorvíveis, são cada vez mais usados como substitutos ósseos, por serem biologicamente compatíveis com os tecidos adjacentes, além de induzirem o crescimento e remodelação óssea, mantendo a homeostasia e as características essenciais dos tecidos ósseos. Dentre os biomateriais citados, β-TCP e PLGA, demonstraram resultados satisfatórios nas regenerações teciduais e ósseas guiadas em casos de furca e procedimentos de enxertia, por apresentarem características ideais, como biocompatibilidade, biorreabsorção e osteocondução. Conclusão: O beta-tricálcio fosfato em união ao PLGA (vitaGraft), constitui um material viável para procedimentos de enxertia e/ou regeneração periodontal de lesões de furca em dentes posteriores mandibulares.
doi:10.37951/2317-2835.2020v25i1.p97-109 fatcat:bd7k6gk7rndypecooplijdarfm