As Novas Configurações Utilizadas Pelo Controle Nas Organizações

Fátima Regina Ney Matos, Diego de Queiroz Machado
2017 GESTÃO.Org : Revista Eletrônica de Gestão Organizacional  
Resumo O homem, grande pilar de sustentação das organizações, vem gradativamente sofrendo um processo de esmagamento. Sob o impulso de numerosos conflitos, o design das relações empregador-empregado está se transformando e o trabalhador vem perdendo cada vez mais o controle sobre os meios de produção frente às novas tecnologias. Neste ensaio, procurar-se-á identificar o impacto do processo destas transformações organizacionais a partir da modernização tecnológica sobre a organização do trabalho
more » ... nização do trabalho e como a introdução de novas tecnologias vem modificando as formas de controle mais comuns nas empresas. O processo de modernização tecnológica trouxe efeitos colaterais como insegurança, incerteza, cansaço, temor ao desemprego, vigilância mais violenta, haja vista que passa a ser feita por sofisticados mecanismos, conseguidos através da pressão emocional e introjeção de medos gerais a situações aversivas (desemprego, queda do poder aquisitivo, autoimagem negativa, perda de status, entre outras). Adaptando-se à época vigente, os detentores do poder desenvolvem novas e mais sofisticadas estratégias de controle. Neste sentido, os potenciais abusos do controle pelos grupos dominantes são subestimados, pois as novas roupagens utilizadas pelo controle nas organizações empresariais são disfarçadas pelo aparato tecnológico. Palavras-chave: Organização do trabalho; novas tecnologias; controle. Abstract The man, a great pillar of support organizations, is gradually undergoing a process of crushing. Under the impetus of numerous conflicts, the design of employer-employee relationships is turning and the worker is losing more and more control over the means of production in the face of new technologies. In this essay will seek to identify the impact of these organizational transformation process from the technological modernization of work organization and the introduction of new technology has been changing the most common forms of control in companies. The process of technological modernization has brought about side effects such as insecurity, uncertainty, fatigue, fear of unemployment, more violent vigilance, since it is made by sophisticated mechanisms, achieved through emotional pressure and introjection of general fears to aversive situations (unemployment, loss of purchasing power, negative self-image, loss of status, among others). Adapting to the current era, power holders develop new and more sophisticated control strategies. In this sense, the potential abuse of control by the dominant groups are underestimated, because the new clothing used for control in business organizations are disguised by the technological apparatus.
doi:10.21714/1679-18272017v15n1.p37-45 fatcat:hytizj7elbbwjhijz3syv65wxm