Cefaleia do esforço, displasia fibromuscular do tronco braquiocefálico e hipoplasia das artérias carótidas comum, interna e externa à direita: um estudo de caso

Talita Silva Alves, Tamyris Silva Alves, Ricardo Soffiatti Mesquita De Oliveira, Lineu Domingos Miziara
2021 Revista Eletrônica Acervo Saúde  
Objetivo: Relatar um caso original de cefaleia do esforço (CE), displasia fibromuscular (DFM), hipoplasia de carótidas e síndrome do roubo da subclávia em adulto jovem. Detalhamento de Caso: Em 2010, paciente, 26 anos, masculino, branco, passou a apresentar cefaleia, bifrontoparietal, de forte intensidade, latejante, preferindo deitar-se, acompanhada por foto e fonofobia, às vezes náuseas, com duração de 4 a 24 horas, que só acontecia algumas horas após o término de exercícios físicos, mas
more » ... s físicos, mas nunca durante os mesmos. Em 2017, o paciente apresentava exame físico normal, exceto por pulso radial diminuído à direita e pulso carotídeo abolido à direita. No doppler de carótidas e vertebrais, observaram-se alterações sugerindo roubo parcial da artéria subclávia direita. A arteriografia carotídea e vertebral bilateral revelou estenose irregular de 80% no terço proximal do tronco braquiocefálico, sugestiva de DFM, e, logo após, estenose de 60%, que se prolonga até as artérias carótidas comum, interna e externa à direita, com inversão do fluxo em artéria vertebral direita e tronco tireocervical. Ademais, evidenciou provável hipoplasia de artérias carótidas comum, interna e externa à direita. Considerações finais: Foi relatado um caso original, que merece atenção, pois não se pode dar certeza se a CE está relacionada às alterações vasculares.
doi:10.25248/reas.e6357.2021 fatcat:6ply2dym65bcjb7xlt2tdosixy