Dispensação de medicamentos: conhecimento dos pacientes/cuidadores e perfil dos responsáveis pelo serviço

Ana Paula Aparecida Dominicci, Giovany Lourenço de Lima, André Oliveira Baldoni, Sonia Aparecida Figueiredo, Liliana Batista Vieira, Luciene Alves Moreira Marques, Denismar Alves Nogueira, Tiago Marques dos Reis
2022 Research, Society and Development  
Introdução: A dispensação é um ato privativo do farmacêutico para orientar e fornecer medicamentos ao paciente ou ao cuidador, sob remuneração ou não, com intuito de garantir o uso adequado e seguro dos medicamentos, seus benefícios, conservação e descarte. O ato de dispensar empodera a pessoa sobre o uso correto de seus medicamentos, melhorando a saúde e a economia de recursos. Entretanto, os usuários de farmácias básicas parecem não ser devidamente orientados sobre o medicamento que utilizam.
more » ... Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o conhecimento dos pacientes/cuidadores sobre seus medicamentos e o perfil do profissional que os forneceu. Método: Estudo transversal realizado em farmácias básicas de um município de Minas Gerais. Após retirar o medicamento, pacientes/cuidadores responderam um questionário. As informações obtidas foram confrontadas com a prescrição médica e com a bula. Os responsáveis pela dispensação também foram entrevistados. As variáveis foram analisadas pelos testes de Fisher e qui-quadrado. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UNIFAL-MG. Resultados: De um total de 420 participantes da pesquisa, 81,4% dos pacientes/cuidadores apresentaram conhecimento sobre a indicação e posologia do medicamento adquirido. Desses somente 14% tinham conhecimento em relação a cuidados e precauções, 6,4% compreendiam os efeitos adversos, 6,7% detinham o entendimento referente as interações medicamentosas e 39,5% dominavam as técnicas de armazenamento. As 9 farmácias básicas utilizadas no estudo não tinham farmacêutico prestando atendimento. Conclusão: A maioria dos pacientes/cuidadores entrevistados conhecem a finalidade e a posologia do medicamento adquirido da farmácia básica. No entanto, informações fornecidas na prática da dispensação como cuidados e precauções no uso, interações, efeitos adversos, contraindicações e condições de armazenamento são pouco dominadas pelos participantes da pesquisa. Este fato pode comprometer a farmacoterapia e, consequentemente, não assegurar o uso racional dos medicamentos. Isso pode estar associado também à falta de profissional farmacêutico na dispensação e de treinamento da equipe de apoio técnico.
doi:10.33448/rsd-v11i3.26782 fatcat:yluehfyu2jdbjlounryv3qc4am