Fragilidade e delirium em idosos hospitalizados: revisão sistemática com metanálise
Frailty and delirium in hospitalized older adults: A systematic review with meta-analysis

Clovis Cechinel, Maria Helena Lenardt, João Alberto Martins Rodrigues, Maria Angélica Binotto, Márcia Marrocos Aristides, Rosane Kraus
2022 Revista Latino-Americana de Enfermagem  
Resumo Objetivo: estimar a prevalência e sintetizar evidências sobre a relação entre fragilidade e delirium em idosos hospitalizados. Método: revisão sistemática com metanálise na qual foram selecionados estudos observacionais realizados com idosos sobre fragilidade, delirium e hospitalização, sem recortes temporais e de idioma. A busca foi realizada nas bases de dados MEDLINE, EMBASE, CINAHL, Scopus, Web of Science e CENTRAL durante o mês de agosto de 2021. Foram seguidos os preceitos
more » ... idos pelo Joanna Briggs Institute (JBI) - Grupos de Síntese de Evidências.. O modelo de metanálise estimou risco relativo da prevalência de fragilidade e delirium. Utilizou-se método da variância inversa para proporções para estimar as prevalências e risco relativo para desfechos binários. Resultados: identificaram-se, inicialmente, 1.244 artigos, 26 incluídos na metanálise (n=13.502 participantes), sendo a prevalência de fragilidade 34% (IC 95% 0,26 a 0,42; I 2=99%; t 2= 0,7618, p=0) e delirium 21% (IC 95% 0,17 a 0,25; I 2=95%; t 2= 0,3454, p<0,01). O risco do idoso frágil hospitalizado desenvolver delirium foi de 66% (RR 1,66; IC 95% 1,23 a 2,22; I2=92%; t2=0,4154; p<0,01). Conclusão: prevalência de 34% de fragilidade e 21% de delirium em idosos hospitalizados, sendo a fragilidade um fator de risco independente para desenvolvimento de delirium, com um aumento de chance de 66% comparado aos não frágeis.
doi:10.1590/1518-8345.6120.3688 fatcat:4pi7l3t32fh7nmss5643uy3iz4