O Realismo Mágico ao serviço da etnicidade: A lua de mel açoriana de Darrell Kastin em The Conjurer & Other Azorean Tales

Reinaldo Silva
2019
O presente ensaio propõe-se contribuir para a discussão sobre o género do ciclo de contos e a sua tradição no quadro das literaturas emergentes contemporâneas norte-americanas, mais especificamente de textos norte-americanos contendo ressonâncias étnicas portuguesas. A coletânea de contos em apreço, de autoria de Darrell Kastin, que servirá de base para análise nas páginas seguintes, é The Conjurer & Other Azorean Tales, publicada em 2012. Este género literário foi inicialmente apropriado por
more » ... te apropriado por alguns escritores latino-americanos, embora, mais recentemente, também se tenha desenvolvido na senda da crítica pós-colonial, dos estudos sobre a diáspora, das literaturas multiétnicas e do hibridismo. No caso concreto de Darrell Kastin, um escritor norte-americano de ascendências portuguesa e russa, descobriu no seio das temáticas étnicas, do estranho, da cultura popular, das lendas, do exotismo, assim como do seu apego às suas raízes açorianas, uma forma ficcional para escrever sobretudo sobre os Açores e, esporadicamente, a sua diáspora na Califórnia. Nesta coletânea, Kastin explora o seu legado açoriano/português aquando das suas visitas à terra natal da sua mãe e avó, de maneira a escrever histórias cheias de mistérios, de estranheza, mitos, e lendas que por lá ouviu e, assim, mistura estes elementos com outros inerentes à estética do realismo mágico.
doi:10.34624/fb.v0i13.5035 fatcat:6gn3bynz7zazthuzxojfxmu5qm