CARACTERIZAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA NO SOLO PARA IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO

Leonardo Do Nascimento Lopes, Elton Martins, Bruno De Lima Santoro, Claudinei Fonseca Souza
2018 Irriga  
CARACTERIZAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA NO SOLO PARA IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO Leonardo do Nascimento Lopes1; Elton Martins2; Bruno de Lima Santoro2; Claudinei Fonseca Souza31Universidade de Taubaté, Unitau, Taubaté, SP, leolopess2005@yahoo.com.br2Departamento Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Taubaté, Taubaté, Unitau, SP 3Departamento de Recursos Naturais e Proteção Ambiental, Universidade Federal São Carlos, São Carlos, SP 1 RESUMO O conhecimento da distribuição da água no solo é
more » ... da água no solo é de grande importância para a agricultura, uma vez que a água é um dos fatores que mais influenciam o rendimento das culturas. Existem muitas técnicas utilizadas para o monitoramento do conteúdo de água do solo, a reflectometria domínio do tempo (TDR) tem sido difundida entre os pesquisadores por apresentar várias vantagens, entre as quais a determinação em tempo real e a possibilidade de leituras automatizadas. O principal objetivo desta pesquisa foi avaliar a distribuição da água no perfil de um Latossolo Vermelho-Amarelo. Sondas de Reflectometria no domínio do Tempo (TDR) foram utilizadas para monitorar a distribuição de água no solo aplicada através de gotejadores de fluxo constante nas taxas de 2, 4 e 8 Lh-1. Considerando os resultados de diferentes perfis, observa-se um maior armazenamento da água próximo do gotejador diminuindo progressivamente para frente de molhamento. Aproximadamente, um terço da água aplicada (33%) foi armazenado na primeira camada (0-0,10 m) para todos os ensaios. Comparando diferentes taxas de aplicação, observa-se maior armazenamento de água para o gotejador de 8L h-1, com 30, 33 e 34% de água aplicada acumulada na primeira camada (0-0.10 m) para gotejadores de 2, 4 e 8L h-1, respectivamente. Os resultados sugerem que, com base no volume e frequência utilizada neste experimento, seria vantajoso aplicar pequenas quantidades de água em intervalos mais frequentes para reduzir perdas por percolação. UNITERMOS: TDR, conteúdo de água, bulbo molhado LOPES, L. N.; MARTINS, E.; SANTORO, B. L.; SOUZA, C. F.WATER DISTRIBUTION CHARACTERIZATION IN SOIL FOR DRIP IRRIGATION 2 ABSTRACT Knowledge of water distribution in soil is of great importance to agriculture, since water is one of the factors that most influence the yield of crops. There are many techniques used to monitor soil water content. The time domain reflectometry (TDR) has been widespread among researchers because it presents several advantages, among which the determination in real time and possibility of automated readings. The main goal of this research was to evaluatethe water distribution in a profile of Red-Yellow Oxisol. Time domain reflectometry (TDR) probes were used to monitor the water distribution from drippers discharging at constant flow rates of 2, 4 and 8 Lh-1 in soil. Considering results from different profiles, we observed greater water storage near the dripper decreasing gradually towards the wetting front. About one third of the applied water (33%) was stored in the first layer (0-0.10 m) for all experiments. Comparing different dripper flow rates, we observed higher water storage for 8 L h-1, with 30, 33 and 34% of applied water accumulating in the first layer (0-0.10m) for dripper flow rates of 2, 4 and 8 L h-1, respectively. The results suggest that based on the volume and frequency used in this experiment, it would be advantageous to apply small amounts of water at more frequent intervals to reduce deep percolation losses of applied water. KEYWORDS: TDR, water content, wetted soil volume
doi:10.15809/irriga.2009v14n4p564-577 fatcat:ugrkusczhvehjbnio5ufr652hi