Requalificação dos aterros desativados (brownfields) no Município de São Paulo: Parques (greenfields) Raposo Tavares e Jardim Primavera [thesis]

Luzia Helena dos Santos Barros
AGRADECIMENTOS Esta Tese é o resultado do trabalho coletivo realizado por muitas mãos de diferentes, cores, crenças e valores, portanto, quero agradecer a todos os envolvidos nesse processo, me desculpando pelas possíveis omissões. Com todo o meu carinho a minha família, meus irmãos Walter Lucio e Luiz Antonio, minha cunhada Thaís, minhas tias Elvira e Margarida, meus primos Maria Lucia e Gilson, que compreenderam as minhas ausências e forneceram o apoio e o incentivo necessário para o
more » ... rio para o desenvolvimento da Tese. De modo especial ao amigo Carlos Alberto da Silva Filho pelo incentivo, revisão e auxílio num dos momentos críticos de redefinição de metas. Ao amigo Ricardo José F. Garcia pelo incentivo, apoio, revisão e discussões no trabalho de campo e na definição das classes de vegetação. Aos amigos Carlos Minoru Morinaga e Jane Zilda Ramires pelas discussões ainda no Grupo Técnico Permanente de Áreas Contaminadas (GTAC), durante o desenvolvimento da Tese, pelas revisões efetuadas. pelo incentivo e companheirismo. À equipe da primeira geração do GTAC Carlos Minoru Morinaga, Jane Zilda Ramires, Joana D'Arc Vítor, Rosimeire Lobato e Milton Motta, que compartilharam comigo as dificuldades para estabelecer procedimentos de organização e análise num tema ainda hoje carente de estrutura. Aos novos componentes do GTAC João Vicente de Rezende e Amós Luciano Carneiro que durante a pesquisa foram incansáveis no fornecimento de informações. Ao meu orientador Paulo Renato M. Pellegrino pela oportunidade de realizar esse trabalho, favorecer a criatividade, pelo estímulo e atenção. A minha co-orientadora Marisa Dantas Bitencourt, do Instituto de Biociências desta Universidade, pela competência na condução dos trabalhos, incentivo e acolhida nos momentos difíceis. Aos colegas do Laboratório de Ecologia da Paisagem e Conservação (LEPaC/IB/USP) pelo auxílio nas ferramentas de geoprocessamento e ao ótimo astral proporcionado ao ambiente de trabalho, especialmente à Paki, Kitaro, Felipe, Wellington e Luiz. Aos professores Vladimir Bartalini e Yuri Tavares Rocha pelas discussões e sugestões fornecidas na qualificação. À professora Mercedes Bartolomé da Universidade de Madrid pela colaboração e interesse no desenvolvimento da pesquisa social. Aos professores desta Faculdade Paulo Bruna e Silvio Macedo pela cessão de informações e mapas. À equipe do Herbário Municipal por possibilitar a visita aos vários parques municipais e a percepção sobre as questões envolvidas na sua gestão. UM DIA POSSO ATÉ PAGAR POR ISSO O IMPOSSÍVEL É MEU VÍCIO OU ENTÃO UM DELÍRIO DO MEU CORAÇÃO QUE VÊ AS COISAS ONDE AS COISAS NÃO ESTÃO FLORES NO DESERTO -HERBERT VIANNA Margens do Rio Jacu, retificado, ao longo da Av. Jacu-pêssego, limite leste do futuro Parque Jardim Primavera, zona leste do município de São Paulo. Foto da autora em 2007. Palavras-chave: áreas contaminadas, recuperação ambiental, aterros desativados, parques urbanos.
doi:10.11606/t.16.2011.tde-31052012-103256 fatcat:gdplvnmg35a4jcr6j2mb5kjyym