Vozes em diáspora: como crianças imigrantes contam suas histórias

Luciana Hartmann
2018 Revista del Museo de Antropologia  
<p class="Default"><span lang="PT-BR">Baseado em pesquisa etnográfica realizada durante 12 meses, em classes especiais de acolhimento para crianças não-francófonas (EPE2A) de duas escolas públicas de ensino fundamental na cidade de Paris - França, este artigo busca compreender como as experiências destas crianças são organizadas através de performances narrativas. Embora estas crianças sejam provenientes de países, classes sociais, grupos étnicos e religiões radicalmente distintos, elas
more » ... intos, elas convivem cotidianamente nesta classe na qual a única forma de comunicação é a língua francesa. Desta maneira, contar e compartilhar histórias torna-se um desafio para estes estudantes. Este artigo analisa como e o que contam estas crianças imigrantes nesta situação de intenso contato multicultural.</span></p>
doi:10.31048/1852.4826.v11.n0.21462 fatcat:rxv67wmsffcmbmyjadqvdgjlmq