Síndrome de burnout: Uma revisão de literatura a respeito da doença e sua relação com a profissão médica / Burnout syndrome: A literature review of the disease and its relationship to the medical profession

Marcela Cristina Caetano Gontijo, Maura Regina Guimarães Rabelo, Anna Beatriz Lourenço Tibério Lima, Eduarda Elisa Caetano Gontijo, Gabriela Marques Valente, José Guilherme Guimarães Rabelo, Maria Gabriela Ferreira Carvalho, Bruno Hashimoto Yonegura
2021 Brazilian Journal of Health Review  
RESUMO O estresse no trabalho foi definido inicialmente como conjunto de sintomas médicosbiológicos e psicossociais inespecíficos. Em 1997 expandiram esse conceito para além dos serviços que trabalham com pessoas, colocando as manifestações como exaustão emocional e física, o cinismo e a ineficácia profissional das pessoas em seu trabalho. Entende-se que cada vez mais essa síndrome será parte da prática médica, tanto nos pacientes como nos próprios médicos, portanto, este trabalho busca
more » ... der causas e consequências da Síndrome de Burnout na classe médica. Estudos realizados indicam que a SB é um grande problema psicossocial do mundo atual, despertando interesse e preocupação da comunidade científica. Realizou-se uma revisão narrativa de caráter qualitativo, para uma investigação atualizada do tema estudado. Os fatores de risco se relacionam com a organização, o indivíduo, o trabalho e a sociedade. São características definidoras da SB: estresse crônico e progressivo, perda da eficácia/eficiência, sensação de esgotamento emocional e físico, diminuição das relações interpessoais e aumento do absenteísmo. O diagnóstico é feito através da realização de entrevista clínica associada a outros métodos de avaliação psicológica. O tratamento e a prevenção são intervenções direcionadas ao paciente e intervenções estruturais-organizacionais. A síndrome pode afetar mais de 40% da classe médica. Concluiu-se que a síndrome é uma patologia de multifatorial, influenciada por características individuais e estruturais/organizacionais, que impactam e prejudicam na qualidade do atendimento. A doença tem se tornado muito comum em todo o mundo. Porém, dados epidemiológicos ainda são escassos. Palavras chave: esgotamento profissional, síndrome de Burnout, médicos. ABSTRACT Work stress was initially defined as a set of nonspecific medical-biological and psychosocial symptoms. In 1997 they expanded this concept beyond the services that work with people, putting the manifestations as emotional and physical exhaustion, cynicism and professional ineffectiveness of people in their work. It is understood that this syndrome will increasingly be part of medical practice, both in patients and in the doctors themselves, therefore, this work seeks to understand causes and consequences of the Burnout Syndrome in the medical profession. Studies indicate that BS is a major psychosocial problem in today's world, arousing interest and concern in the scientific community. A qualitative narrative review was carried out, for an updated investigation of the studied theme. The risk factors are related to the organization, the individual, the work, and the society. The defining characteristics of SB are: chronic and progressive stress, loss of effectiveness/efficiency, feelings of emotional and physical exhaustion, decreased interpersonal relationships, and increased absenteeism. Diagnosis is made by conducting a clinical interview associated with other psychological assessment methods. Treatment and prevention are patient-directed interventions and structural-organizational interventions. The syndrome can affect more than 40% of the medical profession. It was concluded that the syndrome is a multifactorial pathology, influenced by individual and structural/organizational characteristics, which impact and impair the quality of care. The Brazilian Journal of Health Review disease has become very common worldwide. However, epidemiological data are still scarce.
doi:10.34119/bjhrv4n5-108 fatcat:uenwep4pwnb3ppox6r43olnnqe