Incidência comparativa de câncer incidental de vesícula biliar em colecistectomias de urgência versus colecistectomias eletivas

Welligton Ribeiro Figueiredo, Rute Rocha Santos, Marlon Moreno da Rocha Caminha de Paula
2019 Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões  
RESUMO Objetivo: analisar, comparativamente, a incidência de câncer incidental de vesícula biliar em colecistectomias de urgência versus colecistectomias eletivas realizadas em hospitais públicos de Teresina-PI. Métodos: estudo observacional descritivo, quantitativo, com delineamento transversal, cujo cenário foram dois hospitais públicos de Teresina-PI. Foram analisados 6.329 prontuários de pacientes submetidos à colecistectomia, entre janeiro de 2011 e dezembro de 2017. Os dados coletados
more » ... dados coletados foram divididos em dois grupos e confrontados estatisticamente através do teste Z para diferença entre proporções. Resultados: detectou-se câncer incidental da vesícula biliar em 6,53% das colecistectomias de urgência e em 0,38% das eletivas. Quanto ao sexo, observou-se que, na cirurgia de urgência, 69% eram mulheres e 31%, homens, enquanto no procedimento eletivo, 78% eram mulheres e 22%, homens. Quanto à idade, a maioria dos pacientes possuía mais de 60 anos e, entre estes, 69,3% submetidos à colecistectomias de urgência e 82,6%, à eletivas. O tipo histopatológico "adenocarcinoma" foi encontrado em 84,6% das cirurgias de urgência e 100% das eletivas. Conclusão: câncer incidental de vesícula biliar foi mais frequente em colecistectomias de urgência em comparação às eletivas. O perfil dos pacientes com essa doença maligna nos dois tipos de procedimento foi do sexo feminino, maiores de 60 anos de idade e com diagnóstico histopatológico de adenocarcinoma.
doi:10.1590/0100-6991e-20192366 pmid:32022114 fatcat:q6aitjpu3jbnxmsgtkojswm5ay