Escala de bem-estar afetivo no trabalho (Jaws): evidências de validade fatorial e consistência interna

Valdiney Veloso Gouveia, Patrícia Nunes da Fonsêca, Samuel Lincoln Bezerra Lins, Aline Vieira de Lima, Rildésia S. V. Gouveia
2008 Psicologia: Reflexão e Crítica  
Resumo O objetivo deste estudo foi adaptar uma medida de bem-estar afetivo no trabalho para o contexto brasileiro. Especificamente, pretendeu-se conhecer evidências de validade fatorial e consistência interna da Job-Related Affective Well-Being Scale (JAWS), avaliando se as pontuações nos seus fatores diferem em função do gênero e da idade dos participantes. Participaram 298 trabalhadores de centros comerciais de pequeno e médio porte da cidade de João Pessoa (PB). A maioria destes era do sexo
more » ... destes era do sexo feminino (76,8%), com idade média de 26 anos (DP = 6,87). Através de uma análise dos componentes principais (rotação promax) foram identificados dois fatores que explicaram conjuntamente 48,1% da variância total: afetos positivos (α = 0,94; 14 itens) e afetos negativos (α = 0,87; 13 itens); um fator geral de bem-estar afetivo no trabalho foi também computado (α = 0,95; 27 itens). As pontuações dos participantes nestes fatores não foram influenciadas pelas variáveis gênero e idade. Estes resultados são discutidos à luz do que tem sido escrito sobre os parâmetros desta escala e da relação dos afetos com estas variáveis demográficas. Palavras-chave: Afetos; emoções; bem-estar; trabalho. Abstract This study aimed at adapting a measure of job-related affective well-being for the Brazilian milieu. Specifically, it was proposed to know evidences of factor validity and reliability of the Job-Related Affective Well-Being Scale (JAWS), assessing if its scores are influenced by participants' gender and age. The participants were 298 individuals employed in small or middle shopping malls in the city of João Pessoa, PB; most of them were female (76.8%), with a mean age of 26 years old (SD = 6.87). A main component analysis (with promax rotation) was performed, revealing two components that jointly accounted for 48.1% of the total variance. They were named as positive affect (α = .94; 14 items) and negative affect (α = .87; 13 items). A general factor of affective well-being was also identified (α = .95; 27 items). Participants' scores on these factors were not influenced by their gender or age. These findings are discussed based on literature that describes the psychometric parameters of the JAWS as well as the correlation of affects with demographic variables.
doi:10.1590/s0102-79722008000300015 fatcat:eumdzdvh3vgvtpdsk5cmzdwzta