O método das ciências sociais

Antonio de Sampaio Dória
1931 Revista da Faculdade de Direito de São Paulo  
A de Sampaio Doria O Estado é dos fenômenos sociais, talvez, o mais complexo. A sua essência se compõe de elementos materiais, e de elementos abstratos. Se sobre os primeiros, o acordo é geral, sobre os segundos não é fácil a concordância. Começa a divergência na determinação de quantos e quais sejam os elementos abstratos. Os erros e as paixões dos homens ora desfalcam o Estado de substância que sempre nele existe, ora lhe enxertam fatores extranhos, que o deturpam e o degeneram. N ã o é,
more » ... eram. N ã o é, pois, de «xtranhar que surjam sobre o Estado teorias contraditórias, n e m sempre conciliáveis. N o domínio da física, onde os fenômenos escapam ao arbítrio dos observadores, a verdade por vezes flutua de teoria e m teoria. Assim, por exemplo, sobre a essência da luz. Partículas que se irradiam ? Vibrações que se propagam ? Onde a teoria definitiva ? Se assim é na investigação dos fenômenos físicos, que se dirá na dos fatos sociais, cuja complexidade pode vir a não ter confronto ? N a economia política, na moral, no direito, na política, na educação, e m seja quais for o domínio da sociologia, a interferência inevitável da vontade humana complica, diversifica e desnorteia. O campo da observação nas ciências sociais .se desdobra muito para além dos horizontes visuais, e a prófun-
doi:10.11606/issn.2318-8227.v28i0p37-48 fatcat:r76mack27natnop3cjhdwvzyty