Das actividades políticas e religiosas de D. Fr. Estêvão, Bispo que foi do Porto e de Lisboa

F. Félix Lopes
2020
No primeiro quartel do século XIV floresceu em Portugal o franciscano D. fr. Estêvão, que foi custódio da Custódia de Lisboa, confessor de el-rei D. Dinis, e sucessivamente bispo do Porto e de Lisboa e de Cuenca. Dado o peso da sua interferência na vida pública portuguesa, quer eclesiástica quer civil, sobretudo quando da extinção da Ordem Militar do Templo e criação da Ordem de Cristo, não ficará mal lembrar alguns documentos que aclaram a sua biografia e o quadro histórico das suas
more » ... das suas actividades í 1 ). D. Dinis, quando a 1 de Julho de 1320, numa hora de amarga irritação, em solene manifesto assoalhou queixas contra seu filho o infante D. Afonso, também a D. fr. Estêvão impôs labéu de ingrato: «Seendo el huum frade meor simples, tirouo el Rey onde andava pedindo con no alforge ao collo, e o filhou pera sy, pera seu confessor, e fyou dei com'e sabudo, e a pouco tenpo fezeo bispo do Porto», e a paga dele recebida haviam sido desserviços íl) Esboços biográficos de D. Ir. Estêvão, por ordem cronológica da sua publicação: D. Rodrigo da Cunha, Catalogo e historia cios bispos do Porto,
doi:10.34632/lusitaniasacra.1962.8272 fatcat:im6mqu5ldraalosicmmzpoic6y