Avaliação de métodos para estimativa da evapotranspiração de referência no estado do Piauí

Aderson Soares de Andrade Junior, Clescy Oliveira da Silva, Valdemício Ferreira de Sousa, Valdenir Queiroz Ribeiro
2018 Agrometeoros  
O estudo objetivou estimar a evapotranspiração de referência (ETo) por métodos que utilizam menor número de variáveis meteorológicas, comparando-os com o método padrão Penman-Monteith. Os dados meteorológicos foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) de 19 estações automáticas localizadas no Estado do Piauí. A estimativa da ETo foi feita para os períodos seco e chuvoso do ano, pelos métodos de Hargreaves & Samani (HS), Priestley-Taylor (PT), Thornthwaite (TH),
more » ... com temperatura efetiva (THtef) e Penman-Monteith FAO (PM-FAO). O estudo foi modelado utilizando-se o delineamento inteiramente casualizado para cada estação meteorológica automática. Os métodos estatísticos utilizados na análise foram: teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade (para as médias de ETo), correlação de Pearson, teste de Fisher, regressão linear, coeficiente de Willmott e índice de confiança ou desempenho. O método de PT apresentou desempenho de "bom" a "ótimo" em quase todos os municípios avaliados, notadamente, no período chuvoso. O método de TH não apresentou desempenho satisfatório com relação a PM-FAO. A adoção da correção da estimativa de ETo por TH pelo emprego da temperatura efetiva (THtef) eleva o nível de desempenho das estimativas de ETo com relação a PM-FAO.
doi:10.31062/agrom.v25i1.26278 fatcat:krbycwdrufgrxheds34gkjebje