ONTOLOGIA DO LIMITE

RAQUEL DE AZEVEDO
2017 ANALÓGOS  
resumo Numa inversão da pergunta lévi-straussiana acerca da mitologia ameríndia, trata-se aqui de investigar de que modo o pensamento ocidental incorpora o processo catastrófico de colonização do continente americano. A resposta a essa pergunta passa, segundo minha hipótese, pela estrutura de pensamento que se inaugura com a Utopia de Thomas More, diretamente influenciada pelos relatos de viagem de Américo Vespúcio. A divisão interna do livro de Thomas More, segundo a qual a ilha de Utopia
more » ... ilha de Utopia surge como um enclave no interior da Inglaterra do século XVI, permite uma aproximação entre a literatura utópica e a metafísica leibniziana. Este trabalho procura mostrar que o pensamento utópico se constitui como um caso particular da teoria dos infinitos mundos possíveis de Leibniz. Enquanto Thomas More opera com um único mundo possível em oposição ao mundo realmente existente, Leibniz pensa a ordenação do mundo a partir dos infinitos possíveis, compondo uma teoria geral do pensamento distópico. palavras-chave Colonização, Utopia, Thomas More, Leibniz, infinitos mundos possíveis. abstract In a reversal of the Levi-Straussian question about Amerindian mythology, this work aims to investigate how Western thought incorporates the catastrophic process of American colonization. The answer to this question goes through, according to my hypothesis, the thought structure that begins with Thomas More's Utopia, a book directly influenced by Amerigo Vespucci's travel reports. The inner division of Thomas More's book, in which the island of Utopia emerges as an enclave inside the sixteenth-century England, allows an approximation between Utopian literature and Leibnizian metaphysics. This work attempts to show that utopian thought is a particular case of Leibniz' theory of the infinite possible worlds. While Thomas More operates with a single possible world in opposition to the really existing world, Leibniz thinks the ordering of the existing world from the infinite possible ones, composing a general theory of dystopian thought. keywords Colonization, Utopia, Thomas More, Leibniz, infinite possible worlds.
doi:10.17771/pucrio.ana.31504 fatcat:s4lvjmamsnadfcfobv7jhx4v4a