O imaginário coletivo de estudantes de educação física sobre vida saudável

Alex Fialho, Aline Vilarinho Montezi, Fabiana Follador e Ambrosio, Tânia Maria José Aiello-Vaisberg
2014 Revista Brasileira de Ciências do Esporte  
Revista Brasileira de CIÊNCIAS DO ESPORTE 2179-3255/ © 2014, Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte. Publicado por Elsevier Editora Ltda. Todos os direitos reservados. http://dx.Resumo Objetivo: A presente pesquisa objetiva investigar o imaginário coletivo de estudantes de Educação Física sobre a vida saudável. Metodologia: Foi realizada uma entrevista coletiva com 27 alunos do curso de Educação Física, organizada ao redor do uso do Procedimento Desenhos-Estórias com Tema "uma pessoa que
more » ... "uma pessoa que leva uma vida saudável". As produções foram consideradas à luz do método psicanalítico em termos de produção interpretativa dos campos de sentido afetivo-emocional subjacentes ao material obtido. Resultados: O trabalho interpretativo permitiu a percepção de um campo denominado "responsabilidade individual", que se estrutura a partir da crença de que a saúde seria um estado que depende primordialmente de iniciativas e ações individuais. Conclusões: O quadro encontrado indica que o campo opera efeitos positivos, no sentido do fortalecimento da iniciativa pessoal, mas gera, como consequência problemática, um obscurecimento acerca da importância de fatores ambientais, que dependem de ações sociais e governamentais. The collective imaginary of physical education students about the life healthy Abstract Objective: We investigated the collective imagination of Physical Education students about a healthy life. Methodology: We performed an interview with 27 students of Physical Education, drawing upon the procedure Thematic Story-Drawing with Theme "a person who leads a healthy life." The productions were considered in the light of the psychoanalytic method and uptake of interpretive fi elds of meaning underlying affective-emotional. Results: The interpretation work allowed for perceiving a fi eld called "individual responsability", which is structured based on the belief in that health would be a state that depends mainly on individual initiatives and actions. Conclusions: The picture found indicates that the fi eld operates positive effects toward personal initiative, but it produces, as a problematic consequence, an obfuscation about the importance of environmental factors, which depend on social and governamental actions.
doi:10.1590/2179-325520143630005 fatcat:xzot2uvux5bwlbav3a3lnbfc2y