Editorial

Stella M. Peixoto de Azevedo Pedrosa
2018 Educação e Cultura Contemporânea  
Iniciamos o ano registrando um crescente número de submissões. Assim sendo, não poderíamos nos furtar de agradecer a confiança que vem sendo depositada em nossa revista. Esse fato nos leva, uma vez mais, a empenharmos nossos esforços para oferecer uma edição ampliada. Desse modo, o número 38 do volume 15 da Revista Educação e Cultura Contemporânea apresenta 14 artigos que abordam temáticas atuais e relevantes para nossa área, uma seção temática constituída por 4 artigos sobre Representações
more » ... ais, que foram apresentados para o número temático sobre o tema, porém ficaram sem espaço naquela publicação. Além desse total de 18 artigos, incluímos uma revisão de literatura. Abrimos o primeiro número de 2018 com o artigo Democracia racial e dispositivos de segurança no Brasil: contribuições para uma educação antirracista, de autoria de Mozart Linhares da Silva, que analisa, como o próprio título indica, "o 'mito' da democracia racial na perspectiva foucaultiana dos dispositivos de segurança". Segue-se a este, o artigo Trajetória do CEFAPRO e Qualidade: Do Contexto de Influência ao Contexto da Prática de Laélia Portela Moreira e Elba Pinheiro de Moraes. Nele, as autoras apresentam o atual debate do direito à educação de qualidade, discutem suas diferentes acepções e analisam, com base nas políticas instituídas no país, a política de formação de professores intermediadas pelos Centros de Formação e Atualização de Professores (CEFAPROS), em Mato Grosso. O terceiro artigo, de Flávia Cristina Silveira Lemos, Nathália Dourado Frazão Costa e Ellen Aguiar da Silva, intitulado "Práticas de saber-poder sobre educação infantil em relatórios do UNICEF: problematizações, apresenta o resultado de uma pesquisa sobre as práticas de educação infantil. A pesquisa, fundamentada nas teorias e ferramentas Revista Educação e Cultura Contemporânea, v. 15, n. 38 2 metodológicas demarcadas por Foucault, teve como base o estudo de oito relatórios do UNICEF (1990 a 2014), sobre a infância brasileira. Em seguida, trazemos o artigo Termo de acordo, metas e compromisso: a incursão do REUNI nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, de autoria de Elisângela Ferreira Floro e Neusa Maria Dal Ri. Nele, como anunciado no título do artigo, as autoras apresentam reflexões e análises sobre o Termo de Acordo, Metas e Compromissos, assinado em 2010, entre os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e o Ministério da Educação. Além disso, elas especificam semelhanças encontradas entre o Termo de Acordo, Metas e Compromisso, e o REUNI, bem como as suas diferenças. No artigo A Base Orientadora da Ação: seu uso intencional na formação de conceitos de língua portuguesa, Lívia Mara Menezes Lopes e Orlando Fernández Aquino apresentam a Base Orientadora da Ação (BOA) e, em seguida,
doi:10.5935/2238-1279.20180001 fatcat:vg4zxwd4ones7dlhivuymmj3lu