O controle instrucional na brincadeira entre crianças com diferentes repertórios

Heloisa Stoppa Menezes Robles, Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil
2006 Psicologia: Reflexão e Crítica  
Este artigo é parte da dissertação de mestrado da primeira autora, realizada sob a orientação da segunda autora, e compôs o Projeto Integrado CNPq Nº 521387/95-7 "O controle instrucional na brincadeira entre crianças". 1 Neste trabalho os termos regras e instruções serão utilizados indistintamente. Resumo Este estudo caracterizou a aquisição e o desenvolvimento do controle instrucional de três crianças familiares entre si que freqüentavam uma creche. Uma delas apresentou déficit no dar, receber
more » ... e seguir instruções e teve seu desenvolvimento localizado abaixo da pauta. Registrou-se o desempenho instrucional das crianças ao longo de sete meses através de videogravações durante períodos de brincadeira. Foram identificadas: as instruções, o desempenho dos ouvintes ao receberem a instrução e as situações antecedente e subseqüente ao comportamento de instruir e de ser instruído. Houve incremento dos comportamentos de instruir, de ser instruído e de seguir instruções para as três crianças. Instruções orais e instruções orais/gestuais ocorreram com maior freqüência. As crianças seguiam parte das instruções que recebiam reforçando intermitentemente o comportamento de instruir. Discute-se a apresentação e o atendimento das instruções analisando-se os comportamentos de falante e ouvinte e as possibilidades de desenvolvimento do repertório instrucional de crianças com déficit no dar e seguir instruções. Palavras-chaves: Regra; controle instrucional; brincadeira; criança pequena. Abstract This study characterized the acquisition and development of instructional control of three children who attended a daycare center. One child presented a deficit in giving, receiving and following instructions and the child's development was below scale. The instructional performance of the children was registered in video recordings of play periods for over seven months. The recordings registered: the instructions, the performance of the listeners when the instruction was received and the situations before and after the behavior of instructing and being instructed. There was an increase in instructing, being instructed and following instruction behaviors for all three children. Oral instructions and oral instructions with gestures occurred with greater frequency. The children who followed part of the instructions received intermittent reinforcement of the instructing behavior. The presentation and appropriate response to instructions was analyzed in terms of the behaviors of the speakers and listeners, and the development of instruction repertoires in children with deficits in giving and following instructions.
doi:10.1590/s0102-79722006000200005 fatcat:o7lafdtd2rcalcpqz5s7foq5hu