Bolhas e política monetária: evidências para a economia brasileira [thesis]

Mauricio Dias Leister
Primeiramente agradeço a Deus por ter me concedido a oportunidade de cursar um Doutorado em uma Universidade de reconhecido prestígio. Mas mais do que isso, sou grato a Deus pela saúde, ânimo, equilíbrio e todas as condições necessárias para atingir mais esta etapa da minha formação acadêmica. Ao professor Dante Aldrighi, orientador, pela paciência, atenção e esclarecimentos dispensados durante toda a elaboração dessa tese. Agradeço também aos professores Leda Paulani e Marcos Eugênio pelas
more » ... s Eugênio pelas valiosas contribuições durante a etapa da qualificação. Sou profundamente grato aos meus pais, Benedito e Celina, por oferecerem incentivo incondicional a este projeto. Mas muito mais, por terem transmitido em toda minha vida valores de amor, perseverança, honestidade, companheirismo e respeito. Aos meus queridos irmãos, Debora e Daniel, verdadeiros amigos que sempre apoiaram minhas decisões e comemoraram cada vitória alcançada. A minha querida esposa Glauciene que se mostrou fonte inestimável de apoio e por ter tornado os anos de doutorado menos árduos. Certamente, não conseguirei expressar em apenas uma página a minha enorme gratidão a todos aqueles que, direta ou indiretamente, me acompanharam e participaram no desenvolvimento desse trabalho. Assim sendo, peço desculpa aos que, por falta de espaço ou descuido, não foram citados. Mas com certeza todos os meus amigos e familiares, de alguma forma que nem imaginam, me auxiliaram nesta tese de doutorado. iii RESUMO Este trabalho tem como tema os dilemas dos bancos centrais na condução da política monetária quando se vêem diante de bolhas de ativos mobiliários ou imobiliários. Primeiramente será apresentado o conceito teórico de bolha de acordo a tradição da hipótese dos mercados eficientes, por um lado, e segundo as visões que admitem alguma manifestação de irracionalidade/imperfeição no comportamento dos agentes participantes dos mercados financeiros (Keynes, Minsky e Finanças Comportamentais), por outro lado. Em seguida busca-se compreender o comportamento dos principais agentes econômicos no ambiente de finanças desregulamentadas, que surgiu a partir da década de 1970, bem como as vantagens e desvantagens de se adotar uma política monetária passiva diante das bolhas (como prefere a visão neoclássica convencional) ou pró-ativa (como defende a visão alternativa). Por fim, analisam-se como os agentes econômicos brasileiros se comportam nesse contexto, o potencial de geração de bolhas na economia doméstica e quais as dificuldades adicionais do Banco Central do Brasil, em relação às economias centrais, no manejo da política monetária em ambiente de bolhas de ativos. Palavras-chave: politica monetária; finanças internacionais; mercado de capitais. iv ABSTRACT The subject of this work are the trade-offs and challenges faced by Central Banks in the conduction of the monetary policy in the occurrence of a stock or real state bubble. In this thesis are presented the opinions of economists that believe in the random walk theory and in the efficient market hypothesis, and of those that assume some irrationality in the behavior of financial markets (Keynes, Minsky and Behavioral Finance) in respect of how Central Banks should use the monetary policy in the occurrence of bubbles. First it is showed the theoretic bubble concept under these two viewpoints. After that, the second chapter shows the behavior of main economic agents in the environment of deregulation, which emerged from the 1970s, as well as the advantages and disadvantages of adopting an either passive or active monetary policy to combat bubbles. Finally, the last chapter presents how brazilian economic agents behave in this context, the potential to generate bubbles in the domestic economy and the additional difficulties of the brazilian Central Bank in the management of monetary policy on asset bubbles environment.
doi:10.11606/t.12.2011.tde-26032012-200622 fatcat:su7pnldjfbavjoffdlmpwfxmoy