AS ABORDAGENS ANGLO-SAXÔNICAS DE EMPODERAMENTO E RECOVERY (RECUPERAÇÃO, RESTABELECIMENTO) EM SAÚDE MENTAL I: UMA APRESENTAÇÃO HISTÓRICA E CONCEITUAL PARA O LEITOR BRASILEIRO

Eduardo Vasconcelos
unpublished
RESUMO: Este artigo constitui o primeiro de uma dupla, e visa fazer uma apresentação histórica e conceitual das abordagens anglo-saxônicas de empoderamento e recovery (recuperação, restabelecimento) em saúde mental para o leitor brasileiro, na forma de revisão bibliográfica e de experiências, com elementos de participação em eventos dedicados ao tema, e algumas entrevistas e visitas a serviços de saúde mental realizadas em New Haven, Connecticut, EUA, em abril e maio de 2016. Buscar atingir
more » ... Buscar atingir estudantes, profissionais e professores universitários do campo da saúde mental, mas principalmente ativistas dos movimentos de reforma psiquiátrica e luta antimanicomial. O trabalho apresenta as bases históricas, desde a emergência do movimento de usuários de saúde mental no norte da Europa e nos países anglo-saxônicos, a partir dos anos 1970, suas estratégias de empoderamento dos usuários, como elemento inspirador de políticas e abordagens de reabilitação psicossocial nestes países. Além disso, sistematiza os diferentes sentidos e dimensões do conceito e dos programas de recovery. Finalmente, propõe algumas recomendações para uma leitura mais criteriosa das referências que sustentam estas abordagens, tendo em vista o processo de reforma psiquiátrica no Brasil. No segundo artigo, o foco se centrará nos antecedentes similares e na difusão destas ideais no Brasil, para então tentar discutir criticamente as especificidades da realidade brasileira neste campo. O objetivo principal dos dois artigos é contribuir para a pluralização de nossas fontes de inspiração, inovações e debate crítico para o processo brasileiro de reforma psiquiátrica, a partir de componentes progressistas de experiências nos diversos países do mundo. Palavras-chave: Empoderamento. Recovery. Saúde Mental. Reabilitação Psicossocial. Reforma Psiquiátrica 1 Psicólogo, cientista político, PhD pela Universidade Londres, professor da UFRJ, e militante histórico do movimento antimanicomial no Brasil.
fatcat:ywzalnnbl5ebvod3n2tfc3eu2y