Marx, profeta da globalização

Rubens Ricupero
1998 Estudos Avançados  
Marx, profeta da globalização RUBENS RlCUPERO E M NEM COM MARX, NEM CONTRA MARX, Norberto Bobbio exclama: "Quantas vezes Marx foi dado por morto". E comenta que isso ocorreu cada vez que alguma de suas previsões não deu certo. Com pretensões a uma visão científica do mundo capaz de descobrir na historia regularidades que permitissem prever eventos futuros, o marxismo conheceu quatro grandes crises, que teriam coincidido com transformações sociais desmentindo previsões feitas por Marx ou a ele
more » ... ribuídas. Segundo Bobbio, esses quatro momentos foram: 1º -no início do século, ao não se materializar o colapso final do capitalismo; 2º -no fim da Primeira Guerra, quando a primeira revolução marxista aconteceu no lugar errado, em país de capitalismo tardio onde, de acordo com esse pensamento, ela não deveria ocorrer; 3º -quando feita a revolução o Estado, em vez de preparar sua própria extinção, se esforçou com Stalin de tal modo que se converteu no protótipo do Estado totalitário; 4º -finalmente, após a queda do muro de Berlim, no momento em que não só o capitalismo não se autodestruiu pelas contradições internas, mas, ao contrário, assistiu, triunfante, à desintegração da União Soviética e dos regimes comunistas da Europa Central e Oriental. Após observar, com certo exagero, que nos momentos decisivos da história contemporânea teria acontecido exatamente o oposto do que Marx havia previsto, Bobbio julga natural que os fiéis se perguntem se ele não teria sido um falso profeta ou se o que escreveu foi ciência de verdade.
doi:10.1590/s0103-40141998000300007 fatcat:l64dv7wdtbhdtirbdvfl7y5i3q