Shop floor Control

Beatriz Duarte
2018
Como podemos ajudar o colaborador a aprender mais rápido? Como conseguimos que todos trabalhem da mesma forma? Foram estas as questões que desencadearam o programa Shop Floor Control, no ano de 2010, uma parceria entre a Ikea Industry Portugal e a Indeve, que veio responder à necessidade de integração dos colaboradores no processo de inovação organizacional. O ser humano é um ser social, necessita de propósito e de poder contribuir. A criatividade individual é uma característica inata a todas
more » ... ica inata a todas as pessoas. Quando lhes concedido este poder de contribuição, a criatividade é estimulada. Se o indivíduo estiver alinhado com o propósito do seu trabalho, vai refletir as qualidades individuais no coletivo – a equipa. Para que todos trabalhem no mesmo sentido é necessário criar equipas dotadas de comunicação aberta, capazes de tomar decisões e com ação coordenada entre todos. Quando conseguimos um coletivo concentrado nesta abordagem, estamos a criar equipas de alto desempenho. A qualificação de equipas de elevado rendimento necessita de foco nos resultados do coletivo ao invés de concentração nos resultados dos colaboradores enquanto seres individuais; estas equipas são dependentes da interação entre as pessoas que a formam e não de uma só pessoa que a lidera; na tomada de decisão, a equipa deve procurar uma diversidade de opções e usar um mecanismo eficaz para restringir escolhas. Analisando o programa Shop Floor Control, percebemos concretamente os pontos fundamentais à construção de uma organização baseada em equipas de elevado rendimento. SHOP FLOOR CONTROL Mais longe e muito mais rápido O início: Em 2010, a Ikea Industry Portugal tinha como objetivos, aumentar significativamente a performance diária e incluir os colaboradores no processo de inovação organizacional. O que foi feito: Tornou-se o chão de fábrica autoexplicativo, com o propósito de alinhar os processos e sistemas internos com uma estrutura organizacional ágil. Como: Criando um conjunto de rotinas coreografadas para todos os colaboradores; assegurando o al [...]
doi:10.34630/iirh.vi7.2620 fatcat:3gbvee3zxvajlgimwhh5bgdwte