Filters








1 Hit in 0.044 sec

Cryptosporidiosis and persistent diarrhea

Alfredo F. C. Neto, Maria do Carmo A. Zim, Rodrigo S. Machado, Fabiane G. Fratini, Ana P. P. Silva
1998 Jornal de Pediatria  
Resumo Objetivo: A associação entre criptosporidiose e diarréia persistente tem sido estudada em vários países. O presente estudo pretende verificar a incidência desta parasitose entre crianças com diarréia persistente e comparar clínica e laboratorialmente os parasitados e os não parasitados. Métodos: Estudo retrospectivo realizado no Hospital Santo Antônio, um hospital pediátrico de referência de Porto Alegre, com 70 lactentes internados por diarréia persistente e acompanhados pelo serviço de
more » ... dos pelo serviço de Gastroenterologia Pediátrica, menores de 2 anos, com anti-HIV não reagente, e sem outras causas de diarréia. Foram avaliados a duração total da diarréia, a duração da hospitalização, intercorrências clínicas, a história pregressa de diarréia, o estado nutricional, d-xilosemia e o manejo dietético. Resultados: Criptosporidium sp foi encontrado em 14 (20%) lactentes e foi mais freqüente entre lactentes menores de um ano (23%). A duração da hospitalização e a duração da diarréia foram similares nos dois grupos. Algum grau de desnutrição esteve presente em 91,5% dos pacientes, 92,8% dos parasitados e 91% dos não parasitados. O manejo dietético foi similar nos dois grupos. Houve tendência a menor xilosemia entre os parasitados, mais evidente no primeiro ano de vida (15,9 +/-8,2 e 33,8 +/-19,9 p=0,007). Conclusões: Criptosporidiose é um achado freqüente entre crianças com diarréia persistente. No entanto, os pacientes parasitados não diferem dos outros se considerarmos suas características clínicas, prognósticas e terapêuticas. J. pediatr. (Rio J.). 1998; 74(2):143-148: criptosporidiose, diarréia do lactente, parasitologia, diarréia do lactente -complicações. Abstract Objective: The association between cryptosporidiosis and persistent diarrhea has been studied in many countries. The aim of this study was to verify the incidence of this parasite in children with persistent diarrhea. Children infected or not with protozoan cryptosporidium were compared in relation to laboratory and clinic analysis. Methods: Retrospective study in 70 inmate suckling at pediatrics hospital due persistent diarrhea, younger than 2 year, negative HIV, and other causes of diarrhea were ruled out. The duration of diarrhea, hospitalization, clinic modifications, preceding history of diarrhea, nutrition, d-xilosis and diet management were appraised. Results: Criptosporidium sp was founded in 14 (20%) sucking and it was more frequent between children younger than 3 months (13/57, 23%). The duration of hospitalization and diarrhea were similar in both. Malnutrition was been present in 91,5% of patients, 13/14 of infected cryptosporidium children and 51/56 of not infected. The diet management was similar in both. There was a tendency to underdose xilosis of infected patients; mainly at the first year of life (15,9 +/-8,2 and 33,8 +/-19,9 p=0,007). Conclusion: Cryptosporidiosis is frequent in children with persistent diarrhea. Nevertheless, the infected patients did not differ of others if we consider theirs clinics, prognosis and therapeutics characteristics.
doi:10.2223/jped.425 fatcat:pdphqf7uingmfodbxckxim2wre