Filters








1 Hit in 0.037 sec

Natural regeneration of woody and herbaceous species in ecological restoration areas in the Atlantic Forest

G.J. Mores, C. Spadeto, P.B. Dias, A.R. Santos, S.H. Kunz
2020 Revista Brasileira de Ciências Agrárias  
Natural regeneration of forests is one of the most important tools for inferring about the behavior of forest restoration processes. In this context, the objective of this study was to evaluate the natural regeneration in an area of Dense Rainforest of the Lowlands after 8 years of implementation of the restoration project. The area consisted of six treatments (factorial 3 × 2), with three levels of species richness, two spacings and three repetitions, in randomized blocks. In each treatment
more » ... n each treatment and in the mature forest three plots of 5 × 10 m were demarcated, identifying all woody and herbaceous individuals. Floristic diversity (H') and equability (J') were calculated, in addition to the Distended Correspondence Analysis (DCA). The floristic diversity and equability were lower in areas undergoing restoration (H' = 1.82 nats indiv -1 and J' = 0.51). The DCA resulted in the formation of distinct groups, which differ from the mature forest of the area under restoration. In all treatments, a large number of herbaceous individuals were registered (3,963), which may have negatively influenced the establishment of woody individuals (351). The statistics revealed that the shared treatments of many woody and herbaceous species, reinforcing that planting with greater richness of species is no guarantee of success in establishing natural regeneration with high diversity. Regeneração natural de espécies lenhosas e herbáceas em áreas de restauração ecológica na Floresta Atlântica RESUMO: A regeneração natural das florestas é uma das mais importantes ferramentas para inferir sobre o comportamento dos processos de restauração florestal. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar a regeneração natural em uma área de Floresta Ombrófila Densa das Terras Baixas após 8 anos da implantação do projeto de restauração. A área foi composta por seis tratamentos (fatorial 3 × 2), sendo três níveis de riqueza de espécies e dois espaçamentos) e três repetições, em blocos casualizados. Em cada tratamento e na floresta madura foram demarcadas três parcelas de 5 × 10 m, identificando todos os indivíduos lenhosos e herbáceos. Foi calculada a diversidade florística (H') e a equabilidade (J'), além da Análise de Correspondência Distendida (DCA). A diversidade florística e equabilidade foram baixas nas áreas em processo de restauração (H' = 1,82 nats indiv -1 e J' = 0,51). A DCA resultou na formações de grupos distintos, que diferem a floresta madura da área em processo de restauração. Em todos os tratamentos foi registrado grande número de indivíduos herbáceos (3.963), o que pode ter influenciado negativamente no estabelecimento dos indivíduos lenhosos (351). As análises revelaram que os tratamentos compartilham muitas espécies arbóreas e herbáceas, reforçando que o plantio com maior riqueza não é garantia de sucesso do estabelecimento da regereração natural com alta diversidade. Palavras-chave: ecossistema de referência; sucessão secundária; floresta de tabuleiro Natural regeneration of woody and herbaceous species in ecological restoration areas in the Atlantic Forest Rev. Bras. Cienc. Agrar., Recife, v.15, n.4, e8160, 2020 2/10
doi:10.5039/agraria.v15i4a8160 fatcat:5qkbgb4zzfbvzazi7n5kbs3fnq