Filters








1 Hit in 0.04 sec

Efeito da adição de clonidina subaracnóidea à solução anestésica de sufentanil e bupivacaína hiperbárica ou hipobárica para analgesia de parto

Thaís Cristina Tebaldi, Luíz Marcelo Sá Malbouisson, Mario. M Kondo, Mônica M. S. C. Cardoso
2008 Revista Brasileira de Anestesiologia  
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Adição de clonidina subaracnóidea (α-agonista) prolonga a ação analgésica da combinação sufentanil e bupivacaína isobárica em analgesia combinada para o trabalho de parto 1 . O objetivo deste estudo foi comparar a qualidade de analgesia e a prevalência de efeitos colaterais após a adição de clonidina subaracnóidea à solução anestésica em gestantes durante trabalho de parto. MÉTODO: Após aprovação da Comissão de Ética, 22 gestantes em trabalho de parto receberam
more » ... to receberam aleatoriamente no espaço subaracnóideo 2,5 mg de bupivacaína hiperbárica 0,5% (grupo CLON/HIPER; n = 11) ou 2,5 mg de bupivacaína isobárica 0,5% (grupo CLON/ISO; n = 11) em associação ao sufentanil 2,5 µg e à clonidina 30 µg. A dor avaliada pela Escala Analógica Visual, a freqüência cardíaca e a pressão arterial média foram estudadas a cada 5 minutos nos primeiros 15 minutos e, a seguir, a cada 15 minutos até o nascimento. Foi avaliada a prevalência de efeitos colaterais (náusea, vômito, prurido e sedação). O estudo foi encerrado no momento em que foi necessária complementação analgésica peridural (dor > 3 cm) ou ao nascimento. A análise estatística foi realizada pelos testes t de Student, Qui-quadrado, Fisher e ANOVA de duas vias para medidas repetidas, considerando como significativo p < 0,05. RESULTADOS: Os grupos CLON/HIPER e CLON/ISO foram semelhantes com relação a dados antropométricos, duração da analgesia (70,9 ± 32,9 vs. 85,4 ± 39,5), freqüência cardíaca, ocorrência de prurido, sedação, náusea e vômitos. No grupo CLON/ISO houve diminuição significativa da pressão arterial média com relação ao grupo CLON/HIPER nos momentos 15, 30 e 45 minutos (p < 0,05). CONCLUSÕES: Nas condições estudadas, a adição de clonidina em baixa dose (30 µg), associada ao sufentanil, determinou maior ocorrência de hipotensão quando administrada com soluções isobáricas de anestésico local. Com relação aos demais efeitos colaterais, as soluções hiperbáricas e isobáricas comportam-se de maneira semelhante. Unitermos: ANALGESIA: parto; ANALGÉSICOS: clonidina; TÉCNICAS ANESTÉSICAS, Regional: subaracnóidea peridural combinadas. SUMMARY Tebaldi TC, Malbouisson LMS, Kondo MM, Cardoso MMSC -Effects of the Addition of Subarachnoid Clonidine to the Anesthetic Solution of Sufentanil and Hyperbaric or Hypobaric Bupivacaine for Labor Analgesia. BACKGROUND AND OBJECTIVES: The addition of subarachnoid clonidine (α-agonist) prolongs the analgesia produced by the combination of sufentanil and isobaric bupivacaine in combined labor analgesia 1 . The objective of this study was to compare the quality of analgesia and the prevalence of side effects after the addition of subarachnoid clonidine to the anesthetic solution in labor analgesia. METHODS: After approval by the Ethics Commission, 22 pregnant women in labor were randomly assigned to the subarachnoid administration of either 2.5 mg of 0.5% hyperbaric bupivacaine (CLON/ HYPER Group; n = 11) or 2.5 mg of 0.5% isobaric bupivacaine (CLON/ ISO Group; n = 11) associated with 2.5 µg of sufentanil and 30 µg of clonidine. Pain, evaluated by the Visual Analogue Scale, heart rate, and mean arterial pressure were assessed every 5 minutes during the first 15 minutes, and then every 15 minutes afterwards until delivery. The prevalence of side effects (nausea, vomiting, pruritus, and sedation) was evaluated. The study was terminated whenever the patient needed supplemental epidural analgesia (pain > 3) or upon delivery of the fetus. The Student t test, Chi-square test, Fisher exact test, and two-way ANOVA for repeated measurements were used in the statistical analysis and a p < 0.05 was considered significant. RESULTS: Anthropometric data, duration of analgesia (70.9 ± 32.9 vs. 85.4 ± 39.5), heart rate, and the incidence of pruritus, sedation, nausea, and vomiting were similar in both groups. Mean arterial pressure was significantly lower in the CLON/ISO Group than in the CLON/HYPER Group at 15, 30, and 45 minutes (p < 0.05). CONCLUSIONS: Under the conditions of the present study, the association of a small dose of clonidine (30 µg) with sufentanil caused a higher incidence of hypotension when the isobaric solution of the local anesthetic was used. For all other side effects, both hyperbaric and isobaric solutions showed similar behavior.
doi:10.1590/s0034-70942008000600004 pmid:19082406 fatcat:6ku2k42idzc7rgzghhph6s6bau