Filters








1 Hit in 0.044 sec

Effect of corn oil on the digestibility and economic viability of broiler chicken feed, and on the bromatological composition of breast meat

Marcella Machado Antunes, João Paulo Rodrigues Bueno, Evandro De Abreu Fernandes, Carolina Magalhães Caires Carvalho, Fernanda Heloisa Litz, Julyana Machado da Silva Martins, Marina Cruvinel Assunção Silva, André Lucas Silva Masculi, Mara Regina Bueno de Mattos Nascimento
2016 Semina: Ciências Agrárias  
<p>Objetivou-se avaliar a digestibilidade, eficiência econômica e composição do músculo do peito de frangos de corte alimentados com ração contendo óleo de milho como alternativa de substituição ao óleo de soja. Foi avaliado a digestibilidade da ração, da proteína bruta (PB), do extrato etéreo (EE); energia metabolizável aparente (EMA) e energia metabolizável aparente corrigida pelo balanço de nitrogênio (EMAn); em dois períodos (17-21 e 31-35 dias). A análise da composição do músculo do peito,
more » ... o músculo do peito, o custo da ração (Yi), índice de eficiência econômica (IEE) e índice de custo (IC) para peso vivo do animal e da carcaça entre as fontes lipídicas foi realizada no final da criação. O delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 × 2 com dois ingredientes (óleo soja e óleo milho) e em dois períodos (17-21 e 31-35 dias). A digestibilidade foi realizada com quatro repetições por tratamento com duas aves por unidade experimental e para a composição do musculo do peito foi feito seis repetições por tratamento. Houve interação dieta e idade para a digestibilidade da PB (P &lt; 0,05), que foi maior (P &lt; 0,05) aos 17-21 dias utilizando o óleo de soja. A digestibilidade da ração foi maior (P &lt; 0,05) aos 31- 35 dias em comparação aos 17-21 dias de idade. A digestibilidade do EE não foi alterada (P &gt; 0,05) pelos tratamentos e pelas idades. A utilização do óleo de milho resultou em maior (P &lt; 0,05) EMA aos 17-21 dias de idade, EMA e EMAn aos 31-35 dias de idade, enquanto não houve diferença (P &gt; 0,05) para EMAn aos 17-21 dias. Na composição de peito, não foram encontradas diferenças (P &gt; 0,05) em deposição de EE. Para o nível de PB e matéria seca (MS) o óleo de milho apresentou melhores valores enquanto que para umidade de peito o óleo de soja resultou em maiores teores de umidade se comparado ao óleo de milho (P &lt; 0,05). O resultado de viabilidade econômica beneficiou o óleo de soja. Concluiuse que o óleo de milho pode substituir o óleo de soja em dietas formuladas com o sorgo, pois apresenta maior energia metabolizável aparente da ração e melhor composição de peito.</p>
doi:10.5433/1679-0359.2016v37n1p429 fatcat:c7id7nl4xvbn3fmrwtriv6iv2u