Filters








1 Hit in 0.049 sec

Os embates entre psicanálise e medicina na instituição médica

Renata Petri
1997 Estilos da Clinica  
=^==^ste trabalho é o resultado de uma reflexão feita sobre o lugar da psicanálise na instituição médica, a partir da experiência de um ano de estágio no Serviço de Higiene Mental do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, serviço este formado basicamente por psicólogos e psiquiatras, a maioria com formação analítica. O título deste artigo sugere um choque impetuoso entre estas duas disciplinas dentro do hospital, lugar por excelência do discurso médico. No
more » ... scurso médico. No entanto esta é uma instituição que cie alguma maneira, com todas as resistências, permitiu a entrada da psicanálise. Mas que lugar é este? Sabemos que o diálogo entre a psicanálise e a medicina é inexistente, uma vez que são disciplinas com objetos diferentes, e sobretudo com discursos diferentes, opostos, apesar cie muitas vezes conviverem numa mesma instituição. Como pensar, então, dentro da instituição mé-dica, qual pode ser o lugar da psicanálise? Vou abordar neste trabalho um lugar possível que é acolher uma demanda que pode ser formulada a partir de um encaminhamento médico, e uma análise pode se colocar em curso. Neste caso os discursos coabitam em um mesmo espaço, mas nào se interrogam diretamente. Outro lugar possível para a psicanálise é o questionamento do saber médico, tentando provocar uma báscula, revelá-lo como não-todo, tarefa muito mais árdua. Vou percorrer o caminho dentro da instituição que é realizado por um paciente até chegar eventualmente ao encontro com o analista. O médico recebe um paciente que chega com uma série de manifestações somáticas. Através de seu olhar clínico observa este corpo que se apresenta e, sem hesitar, receita uma série de exames para aprofundar ainda mais este olhar, até o invisível. Com os resultados em mãos, encontra a denominação para Psicanalista; membro da equipe da Pré-Escola Terapêutica Lugar de Vida, mestranda em Psicologia pela Universidade de São Paulo.
doi:10.11606/issn.1981-1624.v2i3p51-57 fatcat:aemkeaim25c5bhy7zw4cnsuoey