Filters








1 Hit in 0.13 sec

Rotina de Coleta de Amostras Biológicas Durante as Necropsias a Fim de Evitar Exumações

M. F. Campos Neto, J. P. Vanrell, A. P. P. Alves
2012 Brazilian Journal of Forensic Sciences, Medical Law and Bioethics  
Resumo. A maioria das identificações dos corpos de desconhecidos que são encaminhados ao IML de qualquer região do Brasil é feita por familiares, podendo haver erros por dolo ou por outros fatores, como a emoção momentânea. A documentação nem sempre tem fotos e quando há putrefação a identificação não é possível nem com a presença de uma foto. Após a liberação do corpo, havendo erro no registro da primeira identificação para a liberação do corpo para velório impõe-se exumação e necropsia para
more » ... e necropsia para colheita de material para identificação laboratorial. A retificação documental deve ser precedida desta providência. Propor uma alternativa simples e econômica. Embora possam ser colhidas as impressões digitais até mesmo de cadáveres em putrefação, o exame de DNA é o mais aceito pelos operadores do Direito. A desgastante exumação e colheita de material poderiam ser substituídas por um procedimento simples e praticamente sem custos. Após a Inspeção Externa, o Médico Legista procede à lavagem com água corrente do local de colheita e com auxílio de uma pinça hemostática limpa e sem contaminantes retira uma "ilha" de cabelos do couro cabeludo do examinando, tendo o cuidado de arrancar as amostras com os seus
doi:10.17063/bjfs1(3)y2012106 fatcat:6vmh3ixdqnbknkzqznulm37y2i