Filters








1 Hit in 0.043 sec

A produção dos dados pela grande máquina: computadores, modelagem e sistemas técnicos nas ciências do clima

José Correa Leite
2014 Scientiae Studia  
A vast machine: computer models, climate data, and the politics of global warming Paul N. Edwards The MIT Press Cambridge (MA), 2010, 552 págs. Paul Edwards é professor da Escola de Informação e do Departamento de História da Universidade de Michigan. Seu primeiro livro, The closed world: computers and the politics of discourse in cold war America, de 1996, acompanhava o desenvolvimento dos computadores nos Estados Unidos e sua imbricação com o discurso da Guerra Fria. O computador contribuiu
more » ... utador contribuiu para criar a ilusão de que o país era impenetrável, defendido por um sistema automático, donde a metáfora do "mundo fechado". Os computadores foram, nos Estados Unidos, a tecnologia central das forças militares na Guerra Fria, mas também a metáfora estruturante da teoria psicológica que se desenvolveu nesse período com as ciências cognitivas e as pesquisas de inteligência artificial. The closed world mostra essa trajetória dual nos Estados Unidos durante a Guerra Fria. A vast machine: computer models, climate data, and the politics of global warming, último livro de Edwards, se insere na trajetória aberta por seu primeiro livro, elaborando agora uma "narrativa histórica da ciência do clima como uma infraestrutura global de conhecimento" (p. 8), um empreendimento já antigo, mas no qual os computadores se transformaram na peça-chave. Trata-se de uma epistemologia das ciências do clima, uma defesa da legitimidade dos modelos de computador como ferramentas de apreensão da dinâmica desses fenômenos. Tem, todavia, um alcance que ultrapassa o âmbito das ciências do clima, aplicando-se para muitas das ciências do sistema Terra. A obra mostra como o conhecimento do clima tornou-se, desde o século xix, indissociável dessa "grande máquina", fórmula que dá título à obra, através da qual Edwards retoma uma ideia lançada na Inglaterra vitoriana por John Ruskin a propósito da Sociedade Meteorológica, cuja influência e poder deveriam ser onipresentes no pla-scientiae zudia,
doi:10.1590/s1678-31662014000300011 fatcat:6hfzymocjvb6vpnni3tno7mzyu