Filters








1 Hit in 0.053 sec

Florescem as rosas bravas simbolistas: Notas sobre a poesia de Camilo Pessanha & leitura de um soneto

Antônio Donizeti PIRES
2014 Revista Texto Poético  
Num primeiro momento, este ensaio tece algumas considerações sobre o Simbolismo em Portugal, enfatizando suas conexões com o Modernismo posterior. Em seguida, apresenta criticamente a obra do poeta Camilo Pessanha (1867-1926), estudando suas características principais e modos de construção. Ao final, detém-se na análise do soneto "Floriram por engano as rosas bravas".
doi:10.25094/rtp.2009n6a152 fatcat:km5llfbxhfaflfheuabfeazum4